MCLG Advogados Associados

perfil
 
14.11.2009

Mesmo com dívidas, CMA CGM entrega o Christophe Colomb

Mesmo enfrentando problemas econômicos que ameaçam a estabilidade financeira da operadora, a armadora francesa CMA CGM entregou nesta semana o novo Christophe Colomb, um dos maiores navios de contêineres do mundo. A embarcação está em sua primeira rota, passando com seus 365 metros de comprimento, 51,2 metros de largura e 15,5 metros de calado pelos portos de Xangai, Ningbo, Xiamen, Hong Kong e Yantian (China), Algeciras (Espanha), Roterdã (Holanda) e Bremerhaven (Alemanha).





A empresa afirma que o Christophe Colomb atende aos padrões ambientais do grupo, pois conserva energia por um motor controlado eletronicamente que reduz o consumo de petróleo em 25% e de combustível 3% - além de poder ser operado em baixas velocidades de 14 a 15 nós, para economizar combustível e reduzir as emissões.

A superestrutura do navio está localizada na parte dianteira, o que maximiza a utilização do espaço, oferece uma melhor visibilidade a partir da ponte e reforça o casco do navio. Os tanques de combustível estão localizados debaixo da superestrutura e são protegidos por seu casco duplo, estando de acordo com o regulamento 12A da Marpol que entra em vigor em agosto de 2010.

Dívida

A entrega do Christophe Colomb em um estaleiro sul-coreano chega em um momento em que a CMA CGM está em negociações de um convênio com seus credores bancários, sobre o refinanciamento de seus US$ 5,6 bilhões em dívidas - em grande parte adquiridas para pagar suas encomendas de novos navios.

A transportadora, fundada por Jacques Saade, também presidente da empresa, não efetuou os devidos pagamentos e os bancos denunciaram a violação dos convênios de US$ 4 bilhões.